16 de julho de 2020

Empresa registra desempenho superior às metas no primeiro trimestre da safra atual

Empresa registra desempenho superior às metas no primeiro trimestre da safra atual


Números também confirmam os bons resultados da safra 2019/2020

Resultado de lucro operacional foi impulsionado pelo aumento das vendas

As quatro unidades da Usina Coruripe em Minas Gerais registraram forte ritmo de produção de açúcar entre abril e junho deste ano (primeiro trimestre da safra 2020/2021). No período, a moagem acumulada de cana-de-açúcar foi 4,6% superior ao que havia sido orçado: foram processadas cerca de 4,64 milhões de toneladas enquanto o volume previsto era de 4,43 milhões de toneladas. Com eficiência industrial de 88,44% na safra atual, a empresa teve produção de açúcar equivalente (AE) 9,6% maior que o resultado no mesmo período da safra 2019/2020.

A receita líquida consolidada, de abril a junho de 2020, foi de R$ 486,4 milhões: 39,6% maior que o previsto. Em relação ao mesmo período da safra passada, houve um crescimento de 26%. O resultado foi motivado principalmente pelo aumento significativo do volume de vendas de açúcar VHP e leve aumento do tipo cristal. "A melhora na qualidade da matéria-prima e na eficiência industrial impactou positivamente nossa produção", afirma o presidente da Usina Coruripe, Mario Lorencatto.

Nos três primeiros meses da safra 20/21, o lucro operacional da empresa foi de R$ 91,2 milhões com margem de 18,8%, enquanto o orçado era de R$ 15,7 milhões com margem de 4,5% (no mesmo período da safra anterior, foi de R$ 17 milhões, com margem de 4,4%). O resultado de lucro operacional foi impulsionado pelo aumento das vendas e, principalmente, pelos preços líquidos realizados bem superiores ao orçamento e aos obtidos na safra anterior.

Já o Ebitda ajustado acumulado no primeiro trimestre da safra atual foi de R$ 161,4 milhões com margem de 33,2% sobre a receita líquida. Em relação ao orçamento para o mesmo período, o desempenho e a margem foram bem superiores: o orçamento indicava R$ 104, 6 milhões com margem de 30%. No mesmo período da safra 19/20, o Ebitda ajustado foi de R$ 128,5 milhões com margem de 33,3% sobre a receita líquida.

Auditoria externa aponta melhora no lucro e Ebitda
No balanço da safra 2019/2020, publicado nesta semana, os auditores da Ernst & Young destacaram o recorde histórico de moagem (14,6 milhões de toneladas de cana de açucar), 3,25% acima do último recorde registrado na safra 2016/2017 e 12% acima da safra anterior (2018/2019). Houve recorde histórico também no lucro operacional (R$ 524 milhões), faturamento líquido robusto (R$ 2,33 bilhões) e 41,6% de margem Ebitda ajustado (R$ 967,9 milhões). A Cia encerrou a safra com lucro líquido positivo (R$ 92,4 milhões), revertendo os impactos da variação cambial.

Segundo Mario Lorencatto, os resultados positivos foram obtidos a partir do aumento dos investimentos da Usina Coruripe na renovação e expansão de seus canaviais, na modernização tecnológica e aquisição de novas máquinas. "Nossa meta é atingir novo recorde na safra 2020/2021, com a ampliação da moagem em 2,9%, alcançando 15,05 milhões de toneladas de cana seguida de níveis ainda maiores de eficiência e rentabilidade", prevê. O faturamento deve registrar um aumento de 5,4% (R$ 2,59 bilhões) e o Ebitda ficará acima da marca de R$ 1 bilhão, em função da implementação de várias ações para a melhoria da produtividade e redução de custos. A Coruripe está entre as empresas do setor melhores posicionadas frente ao cenário adverso resultante da Covid-19 e as quedas no consumo e preço do etanol.

Para mais informações no site de RI ou nos links abaixo. 

Demonstrações Financeiras Usina Coruripe 4T20 BRGAAP PT

Índices Financeiros e Covenants